• Valemobi

Ações da Petrobras disparam após discurso do novo presidente

Apesar da posse ser indesejada no começo, as ações da Petrobras (PETR3 ; PETR4) dispararam nesta segunda-feira, 19, após o discurso do novo presidente da companhia, Joaquim Silva e Luna.


Às 16h15 (horário de Brasília), as ações PETR3 registraram crescimento de 6,58%, sendo cotadas a R$ 24,46. Na máxima do dia, chegaram a ser negociadas a R$ 24,29.


Enquanto isso, as ações PETR4 estavam sendo cotadas a R$ 24,01, elevação de 4,62%. Na máxima intradiária, atingiram R$ 24,89.


De acordo com o novo CEO, a estatal irá buscar uma redução na volatilidade dos preços dos combustíveis e manterá o respeito à paridade internacional de preços.


Em sua fala, Silva e Luna também afirmou que deverá haver uma comunicação antecipatória central, transparente e baseada em dados. Desse modo, sua gestão terá como foco a “previsibilidade” e um planejamento econômico nacional.


Entre os desafios para sua direção, existe o objetivo de conciliar “os interesses de consumidores e acionistas”, além de pretender gerar o maior retorno possível para o capital empregado.


Tal meta se opõe às altas nos preços dos combustíveis registradas sob a presidência de Roberto Castello Branco, o ex-CEO da petroleira.


Segundo análise do Credit Suisse e do Bradesco BBI, o discurso de Silva e Luna foi positivo para o mercado e acionistas.


Entretanto, as instituições seguem atentas observando se sua gestão seguirá realmente tais planos.

A eleição de Silva e Luna


Joaquim Silva e Luna foi indicado ao cargo após a demissão de Roberto Castello Branco no dia 19 de fevereiro.


A exoneração foi feita após Castello Branco ter recebido diversas críticas de Jair Bolsonaro e ter entrado em desavenças com a classe caminhoneira, que ameaçou entrar em greve após as sucessivas elevações dos preços do óleo diesel.


Apesar do cenário caótico, Silva e Luna foi integrado ao Conselho de Administração da Petrobras na segunda-feira, 12, tornando-se oficialmente presidente da petroleira na sexta-feira.

Quem é Joaquim Silva e Luna?


Nascido em Pernambuco, o general Joaquim Silva e Luna trabalhou por dois anos como presidente da usina de Itaipu.


Além disso, foi o primeiro militar a comandar o ministério da Defesa desde que este foi criado, em 1999, assumindo o cargo de ministro interino durante o governo Temer.


Mesmo não possuindo formação na área, foi oficializado como presidente da Petrobras na sexta-feira, 16, indicado pelo presidente da república Jair Messias Bolsonaro por sua experiência anterior na gestão da usina.


Sua nomeação à petroleira, entretanto, não foi bem vista pelo mercado, que esperava um sucessor experiente para o cargo.