• Valemobi

Arábia Saudita suspende compras de 11 frigoríficos brasileiros

A Arábia Saudita suspendeu a compra de carne de aves de 11 frigoríficos brasileiros por contaminação microbiológica, informou o governo federal nesta quarta-feira, 12, pelo site oficial.


A suspensão foi publicada pela Saudi Food and Drug Authority (SFDA) na quinta-feira passada, 06, na nova lista de plantas brasileiras autorizadas a exportar, excluindo os referidos estabelecimentos.


O comunicado oficial da Arábia Saudita à Embaixada do Brasil em Riade foi feito somente três dias depois da publicação, em 09 de maio.


A SFDA informou que a suspensão terá vigência a partir do dia 23 deste mês, com a justificativa de que os produtos exportados pelas empresas envolvidas teriam “ultrapassado limites e padrões microbiológicos”.


Vale ressaltar que país é o segundo maior comprador da carne brasileira, ficando atrás somente da China.

“Não foram apresentados dados a respeito dos limites suspostamente ultrapassados, nem dados científicos acerca da metodologia utilizada nas análises que teriam sido realizadas. O Itamaraty [Ministério das Relações Exteriores do Brasil] tampouco foi informado pelas autoridades sauditas da natureza das detecções”, disseram os ministérios de Relações Exteriores e da Agricultura em nota conjunta.

Na nota, os ministérios ainda afirmam que não houve a possibilidade de apresentação de defesa técnica pelo Brasil.


Veja quais frigoríficos foram suspensos:

  • Seara Alimentos (5 unidades): em Brasília (DF), Amparo (SP), Campo Mourão (PR), Ipumirim (SC), Caxias do Sul (RS);

  • Vibra Agroindustrial (3 unidades): em Pato Branco (PR), Itapejara D’Oeste (PR) e Sete Lagoas (MG);

  • JBS (2 unidades): em Passo Fundo (RS) e Montenegro (RS);

  • Agroaraçá (1 unidade): em Nova Araçá (RS).