• Valemobi

Banco do Japão registra lucro recorde no ano fiscal terminado em março

O Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) registrou um lucro recorde sobre suas ações no ano fiscal finalizado em março, após a recuperação da Bolsa de Tóquio em meio às projeções de melhora da economia mundial.


Segundo o BoJ, os ganhos não realizados chegaram a US$ 141,5 bilhões (15,444 trilhões de ienes) sobre fundos de índice (ETFs) no acumulado de 12 meses, muito superior ao lucro de 308,1 bilhões de ienes obtido no ano fiscal anterior.


Com a melhora das economias estrangeiras, as exportações e a produção industrial acentuaram o aumento, assim como os lucros corporativos. Apesar de certa fraqueza em alguns setores, o investimento fixo da empresa também cresceu.


Em relação aos preços, a taxa de variação anual no IPC (Índice de Preços ao Consumidor), exceto em alimentos frescos, foi levemente negativa. Entretanto, as perspectivas para a inflação seguem quase inalteradas.


O índice de preços de ações de Tóquio (Topix), que engloba a primeira seção da bolsa japonesa, subiu cerca de de 40% no último ano fiscal.


Em março do ano anterior, o BC japonês dobrou o teto de suas compras anuais de fundos de índice, para 12 trilhões de ienes.


Em março de 2021, o BoJ afirmou que iria intervir somente em momentos de instabilidade, devido ao medo de que as compras de ETFs estivessem causando diferenças no mercado. Desde abril, o BoJ adquiriu fundos em uma única ocasião.