• Valemobi

Cemig venderá participação na Light por meio de oferta pública

A Light informou nesta quinta-feira, 7, que seu conselho de administração aprovou a realização de uma oferta subsequente de distribuição primária e secundária de 137.242.528 ações ordinárias.


Em nota, a companhia detalha que, do total dos ativos ofertados, 68,62 milhões de papéis correspondem à tranche primária – quando o dinheiro vai direto para o caixa da empresa – e 68,62 milhões de ações fazem parte da oferta secundária, emitidas pela Companhia Energética de Minas Gerais, a Cemig.


Dessa forma, a Cemig deixará de ser acionista na Light, empresa que já foi controladora e que, atualmente, possui 22,6% de participação acionária.


Caso a oferta fosse feita com base na cotação de fechamento do último pregão, em 6 de janeiro, de R$ 23,48 por papel, o montante do follow on seria de R$ 3,22 bilhões – contanto tanto a oferta primária quanto a secundária.


De acordo com o documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a fixação do preço por ação ocorrerá no dia 19 deste mês, após o encerramento do procedimento de bookbuilding. Já o início de negociações dos ativos no segmento do Novo Mercado na B3 está previsto para 21 de janeiro.


Os coordenadores da oferta serão o Itaú BBA, BTG Pactual, Santander Brasil, XP Investimentos e Citi.


O que é bookbuilding?


De um modo resumido, o bookbuilding é o processo em que o coordenador da oferta estuda e avalia, em conjunto com os investidores, como seria a demanda de seus ativos no mercado.


Dessa forma, a empresa que pretende abrir capital ou fazer novas ofertas deve saber qual a intenção de compra dos acionistas e chegar a um preço razoável para o IPO ou novas ofertas (follow on). Leia mais.