• Valemobi

Mercado prevê inflação maior para 2021, aponta Boletim Focus

A expectativa para a inflação oficial do Brasil para este ano subiu, ficando ainda mais afastada do centro da meta estipulada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).


De acordo com o Boletim Focus publicado nesta segunda-feira, 19, pelo Banco Central, a projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) saiu de 4,85% para 4,92% em 2021, um avanço de 0,07 ponto percentual na comparação com a semana anterior. Para 2022, a previsão também subiu, passando de 3,53% para 3,60%.


Vale destacar que a meta de inflação a ser perseguida pela BC é de 3,75% em 2021 e 3,50% em 2022, sempre com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.


Em contrapartida, a projeção para a economia brasileira ficou pior. Na semana passada, os economistas consultados pela autarquia monetária esperavam um crescimento de 3,08% em 2021. Agora, a expectativa é de que o Produto Interno Bruto (PIB) avance 3,04%.


Para o ano que vem, a previsão é de que PIB fique em 2,34%, um leve crescimento de 0,01 ponto percentual frente à leitura da semana anterior.


O mercado financeiro também subiu a projeção para o dólar. A expectativa é de que a moeda norte-americana fique em R$ 5,40 ao final deste ano. Na semana passada, a previsão era de R$ 5,37. Já para 2022, o mercado estima que o dólar chegue a R$ 5,26.


Por último, a previsão para a Selic ficou no mesmo patamar da semana passada, tanto para 2021 quanto para 2022: 5,25% e 6,00% ao ano, respectivamente.