• Valemobi

Notre Dame registra lucro de R$ 735,7 milhões em 2020

No quarto trimestre de 2020, a Notre Dame (GNDI3) reportou lucro líquido ajustado de R$ 155,2 milhões, aumento de 19,1% ante mesmo período do ano anterior.


Entretanto, a margem líquida recuou 0,3 ponto percentual (p.p), para 8,3%, na mesma comparação.


No ano de 2020 como um todo, o lucro líquido ajustado foi de R$ 735,7 milhões, resultado muito acima dos R$ 423 milhões registrados no ano passado.

Houve uma elevação de 22,5% ano a ano no número de beneficiários de planos de saúde, que atingiu 3,73 milhões.


Já o número de beneficiários de planos odontológicos mostrou alta de 5,6% em relação aos últimos três meses de 2019, chegando a 2,7 milhões.


A receita líquida no trimestre foi de R$ 2,81 bilhões, aumento de 22,1% frente aos números de 2019.


Em 2020, foram realizadas 14 aquisições, que totalizam valor próximo de 1,1 mm beneficiários e 1.312 leitos, com destaque à entrada em alguns dos mercados mais relevantes da saúde privada do Brasil, como Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais.


A sinistralidade subiu para 70,2% no trimestre em análise, impactada pela segunda onda da pandemia.


No entanto, no ano de 2020, a sinistralidade caixa melhorou 2,0 p.p. em relação a 2019.


O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 419,5 milhões, alta de 6,1% sobre o mesmo trimestre de 2019.


O Ebitda ajustado foi impulsionado pelo crescimento da receita líquida e pela diluição do G&A caixa, ainda que afetado pela maior sinistralidade caixa do trimestre.


Vale comentar que a Notre Dame e Hapvida estão em processo de fusão podendo geral sinergias em suas operações.

Os próximos passos são a aprovação em AGE (híbrida) pelos acionistas do Grupo NotreDame Intermédica (GNDI), que será realizada no dia 29 de março, e submeter a operação à aprovação do CADE e ANS.