©2010-2017 - Valemobi Consultoria Empresarial S/A.

Todos os Direitos reservados.

contato@valemobi.com.br
+5511 3024-8080

  • Facebook - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle
Please reload

Posts Recentes

Itaú, Bradesco e Banco do Brasil cortam juros de crédito após redução da Selic

Após o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central ter reduzido a Selic de 4,5% para 4,25% ao ano, alguns bancos anunciaram cortes nos juros em linhas de crédito para pessoas físicas e jurídicas.

 

→ Leia também: Copom reduz Selic de 4,5% para 4,25% ao ano

 

O banco Itaú disse que vai repassar integralmente o corte de 0,25% do Banco Central para suas linhas de crédito. Para pessoas físicas, a redução será no empréstimo pessoal, enquanto para pessoas jurídicas, no capital de giro.

 

Segundo a instituição bancária, os novos valores começam a valer a partir da próxima segunda-feira, 10, e as taxas variam de acordo com perfil do cliente e seu potencial relacionamento com a empresa.

 

Em nota, o Itaú disse que “reforça seu posicionamento de manter preços competitivos no mercado, sem deixar de lado o valor agregado em seus serviços e produtos, buscando sempre oferecer a melhor relação custo-benefício para todos os seus clientes”.

 

Já o Banco do Brasil também anunciou redução de juros para pessoas físicas e jurídicas, assim como também para o crédito imobiliário.

 

De acordo com o BB, as linhas de home equity (BB Crédito Imóvel Próprio) e Crédito Estruturado passarão a ter taxas mínimas a partir de 0,94% e 1,20% ao mês, respectivamente. Enquanto isso, para as linhas de capital de giro, a tarifa mínima passará de 1,22% para 1,12% ao mês.

 

O Banco do Brasil apontou que para as linhas de Carteira Hipotecária e Sistema Financeiro da Habitação (SFH) terão juros reduzidos de 7,20% ao ano para taxas a partir de 6,99% ao ano. As novas condições entram em vigor também no dia 10 deste mês.

 

Por último, o Bradesco afirmou que reduzirá as taxas de juros de suas principais linhas de crédito na próxima segunda-feira, em linha com a decisão do Copom. Não houve mais detalhe.

Share on Facebook
Please reload

Please reload

Arquivo