©2010-2017 - Valemobi Consultoria Empresarial S/A.

Todos os Direitos reservados.

contato@valemobi.com.br
+5511 3024-8080

  • Facebook - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle

January 16, 2018

April 26, 2017

April 10, 2017

March 27, 2017

December 22, 2016

November 18, 2016

Please reload

Posts Recentes

Ajuste no Orçamento inclui volta de CPMF; aprovação depende do Congresso

15.09.2015

Dentre as medidas anunciadas ontem pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy e pelo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, está a recriação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira). A proposta do governo é de que a alíquota de 0,2% seja cobrada sobre todas as movimentações financeiras de pessoas físicas e jurídicas. Quando questionado sobre a duração da medida, Levy disse que a expectativa é manter a cobrança “por no máximo quatro anos”.

 

Apenas com o novo imposto, o governo calcula que deve arrecadar R$ 32 bilhões em 2016, segundo os quais serão destinados “integralmente” a cobrir o déficit da aposentadoria pela Previdência Privada. “A volta da CPMF é o caminho com menor impacto inflacionário e mais distribuído na sociedade”, concluiu o ministro da Fazenda.

 

A aprovação do novo imposto, que será responsável pela maior parte do reajuste, depende do voto favorável de 60% do Congresso, dos 513 deputados, é necessário que pelo menos 308 votem a favor. No Senado, é necessário que 49 dos 81 senadores aprovem a medida. Eduardo Cunha disse que “é pouco provável” que haja consenso no Congresso para a aprovação da CPMF.

 

Anúncio de medidas para cobrir déficit de R$ 30,5 bilhões do Orçamento 2016

 

Nessa segunda-feira foram anunciadas as medidas estudadas pela equipe econômica do país para cobrir déficit de R$ 30,5 bilhões no Orçamento de 2016 apresentado pelo governo no fim de agosto.

 

Dentre as medidas estão:

 

 

AUMENTO DE RECEITAS
 
 
 
CORTE DE GASTOS
 

 

 

Informações são da Folha de S.Paulo

Share on Facebook
Please reload

Please reload

Arquivo