• Facebook - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle

©2010-2017 - Valemobi Consultoria Empresarial S/A.

Todos os Direitos reservados.

contato@valemobi.com.br
+5511 3024-8080

January 16, 2018

April 26, 2017

April 10, 2017

March 27, 2017

December 22, 2016

November 18, 2016

Please reload

Posts Recentes

Brasil pode ter aumento de impostos por decreto; Shangai sobe com estímulos. Cenário externo ajuda Bovespa.

08.09.2015

Diante das dificuldades do governo de fechar as contas de 2016 sem um rombo de mais de R$ 30 bilhões, e se desfazendo da recriação da CPMF, a equipe econômica do governo admitiu que cogita o aumento de impostos por decreto, aqueles que não precisam de aprovação no Congresso, como a Cide, alíquota cobrada sobre combustíveis; o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); e o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

 

Ao contrário de outros tributos, esses tributos só dependem do Executivo, bastando apenas um decreto presidencial para que o aumento entre em vigor.

 

Estudos do Ministério da Fazenda, segundo jornal Estadão, envolvendo o Cide, imposto sobre combustíveis, mostram que um aumento dos atuais R$ 0,22 por litro para algo em torno de R$ 0,60, representaria uma arrecadação de cerca de R$ 12 bilhões.

 

Ainda segundo o jornal, uma fonte da equipe econômica do governo reconheceu ao Broadcast que nenhum dos tributos que podem ser elevados pela presidente tem o poder de garantir sozinho a arrecadação em torno de R$ 64 bilhões, valor necessário para que o Orçamento de 2016 feche com superávit de R$ 34,4 bilhões.

 

Na China, a bolsa de Shangai subiu 2,92% nessa terça-feira, após estímulos do governo na segunda-feira para estabilizar o mercado. As bolsas européias fecharam em alta e as americanas estão negociando no positivo (Dow +1,86% e S&P +1,81%).  No Brasil o Bovespa negocia agora (13:25 hs) com +0,76% após atingir a máxima de 1,60%. 

 

O governo chinês anunciou que removerá o imposto sobre ganhos com dividendos para investidores que mantiveram ações por mais de um ano, na tentativa de encorajar os investidores de longo prazo.

Também nessa segunda-feira, a China revisou seu PIB em 2014 de 7,4% para 7,3%, como já havia ocorrido, o aumento é o menor em 24 anos.

Share on Facebook
Please reload

Please reload

Arquivo