• Facebook - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle

©2010-2017 - Valemobi Consultoria Empresarial S/A.

Todos os Direitos reservados.

contato@valemobi.com.br
+5511 3024-8080

January 16, 2018

April 26, 2017

April 10, 2017

March 27, 2017

December 22, 2016

November 18, 2016

Please reload

Posts Recentes

Conheça o FII: fundos imobiliários da Bovespa, sua rentabilidade e riscos

24.06.2015

Os Fundos de Investimento Imobiliário (FII) são negociados na Bovespa e possibilitam a aplicação em imóveis. Mais detalhadamente: existem vários grupos de cotas disponíveis para aplicação, cada grupo de cotas tem um destino para os recursos captados, sendo eles utilizados em empreendimentos imobiliários, como edifícios comerciais, residenciais, shopping centers, hospitais, ou em qualquer outro tipo de imóvel.

 

Os administradores desses fundos, que são os responsáveis pelas contratações de cotas para os participantes (cotistas), são os bancos, companhias hipotecárias, corretoras e distribuidoras de valores imobiliários.

 

De onde vem a rentabilidade desses fundos?

 

A rentabilidade se dá por meio da distribuição do capital gerado pelo Fundo, são diversos os tipos de rentabilidade, o mais comum e mais facilmente compreensível, é o aluguel, por exemplo, o valor pago por um shopping center ou edifícios comerciais para se manterem em determinado local. Outra possível forma de rentabilidade é na venda do imóvel com lucro.

 

Quem pode investir e a vantagem

 

Qualquer pessoa, física ou jurídica, pode investir no FII. A pessoa física possui uma grande vantagem no que se refere à rentabilidade, pois a mesma é isenta da taxação do imposto de renda nos rendimentos distribuídos.

 

Valor mínimo para aplicação

 

Não existe um padrão, vai depender do fundo imobiliário que escolher.

 

Resgate da rentabilidade

 

O resgate ocorre mediante a negociação no mercado secundário, ou seja, na venda das cotas do fundo, assim como acontece na venda de uma ação.

 

Distribuição dos rendimentos - Cotações

 

Assim como o mercado de ações, as cotas também oscilam para mais ou para menos, dependendo do cenário econômico, porém, notadamente não é da noite para o dia, como acontece na cotação do Ibovespa.

 

Uma análise mais rigorosa do setor é necessária para identificar onde, quando e como a valorização ou desvalorização pode afetar as cotas.

 

Os rendimentos são distribuídos mensalmente (se houve ou não a lucratividade) e são comunicados para todos os cotistas sempre no mês subsequente ao período negociado. Esses comunicados, assim como fatos relevantes e documentos, são publicados pela Bovespa.

 

Como os preços dos aluguéis são avaliados

 

Em um artigo anterior, conhecemos os indicadores da inflação, um deles é o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado). Mensalmente, esse índice é atualizado com os valores praticados no mercado, inclusive no mercado imobiliário. Com esse indicador, é possível sabermos se o valor do aluguel está ficando mais caro, ou mais barato.

 

Outro ponto importante que determina o valor de um aluguel é a lei da oferta e da procura, quando os imóveis são mais “procurados”, o valor do aluguel tende a ficar mais alto, quando é o contrário, ou seja, quando a “oferta” é maior do que a “procura”, o valor tende a ficar mais baixo.

 

Riscos do mercado imobiliário

 

Assim como em toda aplicação, os riscos existem. No cenário atual, com a economia em retração, é comum vermos imóveis ociosos, ou seja, que estão com a placa de “aluga-se” ou “venda-se” há um bom tempo. Os problemas nesse tipo de risco englobam a necessidade de pagamento do IPTU pelos cotistas (proprietários do imóvel), pagamento da taxa de administração à imobiliária mesmo com o imóvel vazio, a inadimplência de alguns participantes e a tão temida inflação.

 

De olho nas oportunidades no mercado – “Galinha morta”

 

“Galinha morta” é uma expressão muito utilizada no mercado imobiliário para designar que alguém que tem pressa para vender um imóvel e anuncia a um preço muito abaixo do mercado, essa característica é uma grande chance para os investidores do fundo e que deve ser atentamente acompanhada por quem tem interesse em aplicar nesse setor.

 

Como aplicar com segurança

 

Para buscar segurança nessa modalidade de investimento, é necessário, além de atentar-se ao preço praticado no mercado, um acompanhamento preciso sobre a localidade e infraestrutura da região, como conhecer quais as instalações existentes nas proximidades do imóvel, como escolas, supermercados, hospitais, shopping centers e principalmente os transportes, quanto mais diversidade e acessibilidade, maior a probabilidade desse imóvel ter uma grande procura no futuro, tanto para venda quanto para aluguel.

 

Boletim do Fundo de Investimento Imobiliário (FII)

 

A Bovespa divulga, mensalmente, o boletim do Fundo de Investimento Imobiliário (FII), onde mostra os novos fundos negociados no mês, o número de investidores e volume negociado no mesmo período, os dez fundos que mais negociaram no mês e no ano e por último, os 20 fundos mais lucrativos do mês.

 

Lista de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) negociados na Bovespa

 

Neste link você pode consultar a lista de mais de 100 fundos disponíveis para negociação através da Bovespa, é possível conhecer o valor único da cota, documentos e fatos relevantes, bem como o histórico de rentabilidade ao clicar sobre o nome do fundo.

 

Como investir no FII

 

Como falamos no início do texto, os responsáveis pelas contratações e negociações com cotistas são os bancos, corretoras, etc. Sendo assim, para aplicar no FII, basta procurar uma Corretora de confiança ou o gerente do seu Banco. Todas as dúvidas podem ser sanadas por um desses especialistas.

Share on Facebook
Please reload

Please reload

Arquivo