• Facebook - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle

©2010-2017 - Valemobi Consultoria Empresarial S/A.

Todos os Direitos reservados.

contato@valemobi.com.br
+5511 3024-8080

January 16, 2018

April 26, 2017

April 10, 2017

March 27, 2017

December 22, 2016

November 18, 2016

Please reload

Posts Recentes

HSBC vende unidade brasileira ao Bradesco por US$ 5,2 bi de dólares

03.08.2015

Em relatório financeiro divulgado hoje, 3, o banco britânico confirmou a venda de todas as suas operações no Brasil ao Banco Bradesco, no valor de 5,2 bilhões de dólares (equivalente a R$ 17,6 bilhões de reais). Segundo o documento, a oferta foi aceita no dia 31 de julho. Ainda segundo o documento, a transação da operação está prevista para ser concluída até o segundo semestre de 2016, e que ainda está sujeita à aprovação regulatória.

 

De acordo com o documento, o valor final da operação ainda pode ser reajustado segundo valor do ativo na data da conclusão do negócio. O HSBC afirma que, após a venda de sua totalidade brasileira, tanto no atacado quanto no varejo, irá manter presença, mesmo que reduzida, através de um banco no atacado para atender clientes internacionais.

 

A Broadcast, no dia 20 de julho, adiantou sobre qual seria o provável futuro do Bradesco, caso concretizasse a venda: vai permitir que o Banco brasileiro ultrapasse a marca de 30 milhões em clientes e aproximadamente R$ 1,193 trilhão em ativos, conforme fontes da Broadcast.

 

Com esse feito, o Bradesco “colará” em seu atual maior concorrente, o Itaú, primeiro maior banco privado em ativos do Brasil, que encerrou o mês de março com R$ 1,295 trilhão em ativos. Com a negociação, o Bradesco deterá mais 5 milhões de clientes e cerca de R$ 160 bilhões em ativos, tanto as operações do varejo, quanto do atacado.

 

HSBC Brasil

 

O HSBC Brasil possui 5 milhões de correntistas e está em 529 cidades, 851 agências, 464 postos de atendimento, 669 postos de atendimento eletrônico, 1.809 ambientes de autoatendimento e 4.728 caixas eletrônicos.

 

No ano passado, a filial brasileira do grupo britânico, o segundo maior banco estrangeiro no Brasil, teve prejuízo líquido de R$ 549 milhões, contra lucro de cerca de R$ 411 milhões no ano anterior.

Share on Facebook
Please reload

Please reload

Arquivo