©2010-2017 - Valemobi Consultoria Empresarial S/A.

Todos os Direitos reservados.

contato@valemobi.com.br
+5511 3024-8080

  • Facebook - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle

January 16, 2018

April 26, 2017

April 10, 2017

March 27, 2017

December 22, 2016

November 18, 2016

Please reload

Posts Recentes

Petrobras anuncia corte de gastos de US$ 12 bi; Empregados não gostam

04.09.2015

Com uma crise interna intensificada pela queda do petróleo, a Petrobras agora estendeu o aperto financeiro aos empregados. Dia 26 de agosto, a companhia enviou comunicado aos empregados, informando-os que alguns gastos operacionais gerenciáveis seriam reduzidos ou até mesmo suspensos, usando como argumento que o momento é de esforços.

 

Segundo a companhia, com os cortes previstos até 2019, serão poupados US$ 12 bilhões (equivalente a R$ 45 bilhões), apenas com cortes nas despesas com funcionários, como viagens e cursos.

 

No comunicado, a empresa lista apenas as principais medidas imediatas de corte, e orienta os funcionários que procurem seus superiores para maiores detalhes sobre a medida.

 

A petroleira não explicou como chegou a esse valor, e quanto questionada não informou se as medidas têm a ver com as dificuldades com o plano de venda de patrimônio. Os ativos que devem ser vendidos até o ano que vem, estão emperrados por conta da crise mundial, e o valor é próximo do anunciado aos funcionários (US$ 15,7 bilhões). 

 

A companhia não confirmou se corte de funcionários terceirizados entrariam para o plano de redução de despesas. Embora não tenha confirmado, a demissão de terceirizados já começou, com corte de 1.000 postos de trabalho anunciados essa quinta-feira em Macaé, no Norte Fluminense. O desinvestimento e pacote de demissões foi motivo para que a Federação Única dos Petroleiros (FUP) convocassem os funcionários para greve geral a partir desse domingo, 06.

 

A empresa não irá mais custear festas de confraternização dos funcionários, nem cursos de idioma na modalidade autodesenvolvimento. Limitou o uso de carros corporativos apenas para a presidência e diretoria. Viagens deverão ser limitadas e quando possível, "inadiáveis". Além disso, suspendeu treinamentos no exterior. Distribuição de brindes foi proibida, assim como uso de táxi e horas extras injustificáveis e desnecessários.

 

O conselho de administração que representa os empregados, Deyvid Bacelar, criticou as medidas e disse que tem viajado às unidades da Petrobras e que, em todas, ouviu reclamação de funcionários, informando-o de que a diretoria ignorou a opinião dos empregados na elaboração desse pacote de medidas.

Share on Facebook
Please reload

Please reload

Arquivo