• Valemobi

Acidente fatal com piloto automático de carro Tesla faz duas vítimas nos EUA

No último sábado, 17, dois homens morreram na cidade de Houston, no Texas (EUA), após um carro Tesla (TSLA) colidir com uma árvore e pegar fogo. As autoridades que investigam o acidente acreditam que o carro operava sem motorista, na função piloto automático.


Uma das vítimas estava no banco do passageiro da frente, enquanto a outra estava no banco de trás do carro, quando o veículo, em alta velocidade, entrou em uma curva e não conseguiu fazer a volta, até que bateu na árvore próximo das 23h25, no horário local.


Foram necessários 113.562 litros de água e quatro horas para a equipe de bombeiros apagar o fogo do carro elétrico. Os policiais que investigam o caso, acreditam que as baterias de alta tensão do modelo Tesla dificultaram o controle do incêndio por reacenderem mesmo depois de danificadas.


No momento, a Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário (NHTSA) apura se o airbag do passageiro da frente disparou e se o sistema avançado de assistência ao motorista do veículo (Autopilot) estava ativado no momento do acidente.

“Nossa investigação preliminar sugere que não havia ninguém ao volante daquele veículo”, declarou o chefe da investigação, Mark Herman. “Temos quase 99,9% de certeza.”

Problemas para a Tesla


Oficiais federais americanos têm criticado a Tesla pelos riscos de incêndio relacionados às baterias de seus carros e pela empresa não fazer o suficiente para evitar que os motoristas usem a função automática de forma inadequada.


Em uma audiência no ano passado, o presidente do Conselho Nacional de Segurança de Transporte disse que “é hora de parar de permitir que os motoristas em qualquer veículo parcialmente automatizado finjam que têm carros sem motorista”.


No site, a Tesla explica que a função piloto automático não isenta o motorista de estar atento à direção e pronto para assumir o volante.

“O piloto automático e a capacidade de direção autônoma total destinam-se ao uso com um motorista totalmente atento, que tem as mãos no volante e está preparado para assumir a qualquer momento”.

Entretanto, de acordo com o jornal The New York Times, a NHTSA está apurando a causa de 23 acidentes envolvendo veículos Tesla, 3 deles deste ano.


Não é possível afirmar que todos utilizavam o sistema Autopilot, porém levantaram suspeitas quanto à segurança do piloto automático da montadora.


Em seu twitter, o CEO da Tesla, Elon Musk, defendeu a segurança dos veículos afirmando que um Tesla com piloto automático se aproxima de uma chance “10 vezes menor” de acidente do que um veículo normal.


Cotação em tempo real


Após a notícia, a cotação da empresa tem forte queda. Às 14:15 a perda era de 3,38%, aos US$ 714.