• Valemobi

Athena Saúde suspende IPO na B3

A Athena Saúde (ATEA3) suspendeu nesta terça-feira, 11, sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Bolsa de Valores de São Paulo, a B3.


Em aviso ao mercado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a companhia solicitou um pedido de interrupção do prazo de análise do pedido de registro de oferta pública de ações (IPO, na sigla em inglês) por um período de até 60 dias.


Segundo a empresa, a suspensão é devido às “atuais condições de volatilidade no mercado de capitais”. De acordo com o cronograma, a fixação do preço deveria ter ocorrido hoje, após a finalização do procedimento de bookbuilding.


A estreia no Novo Mercado da B3 estava prevista para acontecer no dia 13 de maio.


Leia também: Nubank recebe aprovação do BC para adquirir a Easynvest


Não se trata de um caso isolado, já que outras empresas na fila do IPO têm seguido o mesmo caminho da Athena. No total, 25 companhias já suspenderam a abertura de capital na B3.


A empresa pretendia captar R$ 2,5 bilhões na oferta. Os recursos provenientes da tranche primária seriam usados para aquisições com contratos firmados e aquisições futuras.


A operação estava sendo coordenada por Bank of America Merrill Lynch (líder), XP, Itaú BBA, Bradesco BBI, BTG Pactual, Santander e Banco ABC.


O que é bookbuilding e para que serve?


De um modo resumido, o bookbuilding é o processo utilizado para definir um preço justo para o IPO ou oferta secundária de ações, que seja adequado à intenção de compra dos investidores.


Por isso, no processo, o coordenador da oferta, em conjunto com seus investidores, estuda e avalia a demanda de seus ativos no mercado. Assim, ele conseguirá estimar o preço que poderá praticar e a quantidade de ações ou títulos que poderão ser oferecidos. Leia mais.