• Valemobi

Balança comercial brasileira reporta superávit recorde de US$ 9,29 bi em maio

A balança comercial brasileira reportou um superávit recorde de US$ 9,291 bilhões em maio, de acordo com o documento mensal publicado pelo Ministério da Economia nesta terça-feira, 01.


O superávit ocorre quando a quantidade de exportações supera as importações, gerando saldo positivo. Caso contrário, ocorre um déficit comercial (saldo negativo).


Trata-se do maior resultado para o mês de maio desde que série histórica foi iniciada, em 1989. Até então, o maior valor tinha sido obtido no ano passado, a US$ 6,837 bilhões, no valor revisado.


O forte resultado foi reflexo da intensa demanda mundial por produtos básicos que Brasil exporta, como alimentos e minério de ferro, e do dólar valorizado no país, o que torna a exportação mais competitiva e potencializa os ganhos dos exportadores.


No mês em análise, as exportações somaram US$ 26,948 bilhões e as importações, US$ 17,657 bilhões. A corrente de comércio, termômetro para a atividade econômica, foi de US$ 190,601 bilhões.


No acumulado do ano, a balança comercial registra um saldo positivo de US$ 27,529 bilhões, contra US$ 15,793 bilhões na comparação anual.


Importações e exportações


As importações totalizaram US$ 17,657 bilhões no mês de maio, um aumento de 57,4%, pela média diária, ante mesmo período do ano anterior.


Os números foram influenciados pelo crescimento de 107,5% na Indústria Extrativa, seguido pelos produtos da Indústria de Transformação (56,5%) e pela agropecuária (36,8%).


As exportações somaram US$ 26,948 bilhões em maio, alta de 46,5%, pela média diária, em comparação com o mesmo período de 2020.


O crescimento foi influenciado, principalmente, pelos produtos da Indústria Extrativa, com alta de 85,8% nas vendas, seguidos pela agropecuária (43%) e pela Indústria de Transformação (34,6%).