• Valemobi

Bolsas mundiais operam em alta nesta sexta-feira

As bolsas da Ásia fecharam em alta nesta sexta-feira, 16, após a divulgação dos indicadores positivos, que registraram certa recuperação da economia. As bolsas europeias iniciam o dia em alta e o futuro americano testa novos aumentos históricos.


A produção industrial da China avançou 14,1% em março quando comparada ao mesmo mês do ano anterior.


Entretanto, o resultado ficou abaixo em relação à alta de 35,1% registrada na comparação anual no primeiro bimestre.


Enquanto isso, as vendas no varejo chinês cresceram 34,2% em março em relação a igual mês de 2020, superando a expansão obtida no primeiro bimestre do ano, quando as vendas foram elevadas em 33,8%.


Já o Produto Interno Bruto (PIB) do país avançou 18,3% no primeiro trimestre de 2021 em relação a igual período do ano anterior, superando fortemente a alta de 6,5% do último trimestre de 2020.


No entanto, o indicador ficou abaixo da projeção do mercado, que previa uma taxa de 19,2%.


Investidores continuam animados com os resultados corporativos, que mostraram bons números, com dados fortes de vendas no varejo e menor quantidade de pedidos de auxílio-desemprego.


As vendas do varejo americano indicaram um salto de 9,8% em março, superando as expectativas de mercado, apontando que os estímulos do governo à economia surtiram efeito e impulsionaram os gastos dos consumidores.


O último relatório do Departamento de Emprego mostrou menores números de pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos na semana passada, para o menor patamar desde março de 2020.


Na agenda econômica, os investidores aguardam os dados finais sobre inflação para março na Zona do Euro, que devem ser divulgados às 10h, junto à balança comercial relativa a fevereiro.


Ainda na agenda, há a reunião dos ministros da economia do Eurogrupo na zona do euro.


O petróleo vem em alta, devido à projeção de maior demanda, dado o otimismo sobre a recuperação da pandemia.

No Brasil, as atenções seguem voltadas para o desenrolar do Orçamento de 2021 e para a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de oficialmente derrubar as condenações impostas pela Operação Lava Jato ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


Desse modo, Lula deixa de se enquadrar na Lei da Ficha Limpa e volta a ser elegível, podendo, portanto, disputar as próximas eleições presidenciais, se assim desejar.