• Valemobi

Braskem reverte prejuízo e lucra R$ 846 milhões no 4T20

A Braskem (BRKM5) registrou um lucro líquido atribuível aos acionistas de R$ 846 milhões no quarto trimestre de 2020, revertendo o prejuízo líquido de R$ 2,92 bilhões durante o mesmo trimestre de 2019.


O bom resultado, porém, não foi capaz de impedir o prejuízo em 2020, subindo 139%, para R$ 6,69 bilhões. De acordo com a Braskem, o resultado foi influenciado, principalmente, pelas provisões referentes ao evento geológico de Alagoas no montante de R$ 6,902 bilhões e do impacto da variação cambial no resultado financeiro dada a depreciação do real frente ao dólar sobre a exposição líquida no montante de US$ 3,400 bilhões.


A alavancagem corporativa, medida pela relação dívida líquida/resultado operacional recorrente em dólares, foi de 2,94x.


A receita líquida da petroquímica foi de R$ 18,7 bilhões no 4º trimestre, alta de 48% em relação ao mesmo período de 2019. No ano, a receita foi de R$ 58,5 bilhões, aumento de 12% sobre 2019.


Esse crescimento é explicado pelos melhores spreads de resinas e principais químicos no Brasil, PP nos Estados Unidos e PE no México.


No ano, a companhia apresentou geração líquida de caixa positiva de R$ 1,276 bilhão, principalmente em função do resultado operacional recorrente da monetização de créditos de PIS e COFINS e da redução dos investimentos previstos em 23%.


Vale lembrar que, no final de 2020, a companhia celebrou acordos para compensação dos moradores e para reparação socioambiental.


Após a homologação dos acordos, as ações civis públicas contra a Braskem relacionadas à compensação dos moradores e à reparação socioambiental no contexto do evento geológico em Alagoas foram extintas.


Além disso, em fevereiro deste ano, a companhia anunciou o reinício da produção de cloro-soda e dicloretano da sua unidade localizada no bairro do Pontal da Barra em Maceió, Alagoas, que estava paralisada desde maio de 2019.