• Valemobi

Câmara aprova em 1º turno texto da PEC Emergencial; mercado reage

Durante a madrugada desta quarta-feira, 10, a Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno o texto-base da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) Emergencial, com 341 votos a favor e 121 contrários à aprovação.


A PEC permite ao governo federal o pagamento de um auxílio financeiro à população brasileira, com limite de R$ 44 bilhões fora do teto de gastos, e institui mecanismos de ajuste nas despesas, como congelamento de salários de servidores caso necessário.


Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, o benefício terá valores entre R$ 175 e R$ 375, dependendo da configuração familiar, e entrará em vigor a partir de março, com duração de quatro meses.


Em sessão marcada para às 10h desta terça, os deputados irão analisar dez destaques apresentados na tentativa de mudar trechos do texto. A maioria deles pretende retirar o limite de R$ 44 bilhões para pagamento do benefício e reduzir as restrições fiscais impostas.


Em sequência da apreciação das propostas de mudanças no texto, parlamentares devem realizar o segundo turno de votação.


Entretanto, o mercado financeiro não reagiu positivamente ao avanço da PEC Emergencial.


O Ibovespa, principal índice da B3, operou em baixa durante a votação. Por volta das 15h05, as perdas avançaram, chegando a uma taxa de 0,83%, aos 110.446 pontos.


O dólar opera em baixa. A moeda norte-americana tinha desvalorização de 1,27%, cotada a R$ 5,733.


A queda do dólar tem influência também do Banco Central, que vendeu R$ 1 bilhão em swaps.