• Valemobi

C&A lucra R$ 109,3 milhões no 4º trimestre, queda de 37,8%

A C&A apresentou um lucro líquido de R$ 109,3 milhões no 4º trimestre de 2020, cifra 37,8% inferior em relação ao mesmo intervalo de 2019.


No acumulado do ano passado, a varejista reportou prejuízo de R$ 166,3 milhões, revertendo o lucro de R$ 972 milhões durante os doze meses de 2019.


Enquanto isso, a receita líquida da companhia ficou praticamente estável na comparação trimestral, subindo 0,3%, para R$ 1,747 bilhão. Em 2020, a receita reportou queda de 22,7% em relação ao acumulado do ano anterior, para R$ 4,085 bilhões.


“Durante o quarto trimestre, observamos uma recuperação gradual e consistente das vendas, principalmente nas lojas físicas, até o final do mês de novembro. Contudo, com o aumento do número de casos de Covid-19 em diferentes localidades e, por consequência, a imposição de novas restrições operacionais, o mês de dezembro foi negativamente impactado”, disse a C&A em seu release.


A receita do vestuário apresentou queda de 2,4% enquanto a do Fashiontronics aumentou 13,3%. Observando o conceito de vendas de mercadorias nas mesmas lojas (Same Store Sales), o indicador ficou 0,8% inferior ao 4T19. No negócio de Vestuário, o indicador ficou 3,3% menor e no de Fashiontronics 12,4% maior.


Por outro lado, a C&A teve um bom desempenho no e-commerce. O volume bruto de mercadoria (GMV, na sigla em inglês) disparou 278% no quarto trimestre de 2020, para R$ 205,6 milhões. Em 2020, o indicador saltou 290% frente ao ano anterior, para R$ 658,5 milhões.


Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado atingiu R$ 257 milhões, valor 31,1% a menos se comparado com os últimos três meses de 2019. A margem Ebitda caiu 6,7 pontos percentuais, para 14,7%.


Na base anual, o Ebitda ajustado foi de R$ 298,4 milhões, queda de 66,2% frente ao ano cheio de 2019, com a margem Ebitda caindo 9,4 pontos percentuais.