• Valemobi

Controladora da Tok&Stok faz pedido de IPO à CVM

A Estok Comércio e Participações, controladora da Tok&Stok, enviou na última terça-feira, 20, o pedido de registro de oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).


De acordo com o prospecto preliminar, a oferta terá distribuição primária, quando os recursos vão direto para o caixa da empresa, e secundária, quando os atuais acionistas vendem parte de suas fatias.


Vale lembrar que os principais acionistas são a gestora Carlyle, com cerca de 60,7% do capital social da companhia, e a família Dubrule.


Não foi informada a quantidade de ações que serão ofertadas. Contudo, a Estok pretende listas os papéis no Novo Mercado, segmento mais elevado da B3, a bolsa brasileira.


Segundo o documento entregue à CVM, os recursos provenientes da oferta na tranche primária serão destinados para execução do plano de expansão e melhoria na experiência do consumidor, além de projetos ligados à transformação digital e tecnológica, desenvolvimento de nova marca e aquisições oportunistas.


Datas como o início e encerramento do procedimento de bookbuilding, assim como também o dia em que as novas ações serão negociadas na bolsa ainda estão pendentes.


O IPO será coordenado pelo Itaú BBA, Bank of America, Credit Suisse, Bradesco BBI, Santander Brasil e UBS BB.


Quem é a Tok&Stok?


Fundada há mais de 40 anos pelo casal de empreendedores Régis e Ghislaine Dubrule, a Tok&Stok tem 59 lojas espalhadas em 21 estados e no Distrito Federal, com operações voltadas aos segmentos de renda A e B.


“Nossos últimos anos têm sido marcados pelo maior foco em eficiência e rentabilidade e pela transformação digital, que acelerou a participação de vendas online de 5% da nossa receita líquida no exercício de 2017 para mais de 24% no período de nove meses findo em 30 de setembro de 2020”, destacou a empresa no prospecto.

O que é bookbuilding?


De um modo resumido, o bookbuilding é o processo em que o coordenador da oferta estuda e avalia, em conjunto com os investidores, como seria a demanda de seus ativos no mercado.


Dessa forma, a empresa que pretende abrir capital ou fazer novas ofertas deve saber qual a intenção de compra dos acionistas e chegar a um preço razoável para o IPO ou novas ofertas (follow on). Leia mais.

Posts recentes

Ver tudo

Demanda por voos da Gol cai 43,8% em novembro

A Gol apresentou uma queda de 43,8% na demanda de passageiros em novembro deste ano na comparação com o mesmo período de 2019. As informações foram divulgadas ontem à noite pela companhia, por meio da

Em meio à pandemia, Vamos desiste de IPO

A empresa de locação de caminhões Vamos, controlada pela Simpar, informou na última quinta-feira, 3, que desistiu de sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) no mercado brasileiro

Deixe sua pergunta

ao lado!

Av General Furtado Nascimento, 740, cj 60
Alto de Pinheiros
São Paulo  - SP - CEP 05465-070

 

contato@valemobi.com.br

Tel: +55 (11) 3024-8080

logo-branco.png

©2010-2020 - Valemobi Consultoria Empresarial S/A.

Todos os Direitos reservados.

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn

Gestão financeira inteligente - Soluções para o Mercado Financeiro - Software para gestão de investimentos