• Valemobi

Gol apurou prejuízo recorrente de R$ 861,9 mi no 4º tri

A Gol (GOLL4) apurou prejuízo líquido recorrente de R$ 861,9 milhões no quarto trimestre, em comparação ao lucro de R$ 378,3 milhões do mesmo período de 2019.


Para chegar ao resultado recorrente, a empresa excluiu os ganhos e perdas não realizados de derivativos financeiros e da variação cambial sobre a dívida, além de desconsiderar as despesas e receitas decorrentes da ociosidade da frota e as variações cambiais em geral.


Considerando as demonstrações segundo as normas IFRS, o resultado final é um lucro líquido de R$ 16,8 milhões, 95,2% menor que os R$ 351,7 milhões de um ano antes.


A receita operacional líquida recuou 50,3% e somou R$ 1,9 bilhão em relação ao último trimestre do ano anterior. No comparativo com o terceiro trimestre de 2020, a receita expandiu 94%.


As outras receitas (principalmente cargas e fidelidade) totalizaram R$ 172 milhões, equivalente a 9,1% das receitas totais.


No ano de 2020, a receita líquida atingiu R$ 6,4 bilhões, 54% inferior aos R$ 13,9 bilhões registrados em 2019.


O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado do trimestre reduziu 91%, para R$ 132,8 milhões.


A margem Ebitda ajustada perdeu 31,5 pontos percentuais (p.p), encerrando dezembro em 7%, ante os 38,5% dos últimos três meses de 2019.


A companhia também anunciou a sua capacidade planejada para o primeiro trimestre de 2021 apresenta redução de 7% sobre o trimestre anterior.


Em janeiro, a GOL operou aproximadamente 493 voos diários (59% do mesmo período de 2020).


Já em fevereiro, operou cerca de 355 voos/dia, cerca de 48% do realizado em fevereiro de 2020.


Além disso, em março, a companhia implementou redução ainda maior e opera cerca de 250 voos/dia, o que significa aproximadamente 40% do realizado em março do ano anterior.


No mês corrente, a empresa está adaptando sua frota e operará 59 aeronaves em sua malha para controlar a capacidade e os custos no período de menor demanda.


A companhia estima operar uma frota média de 74 aeronaves no primeiro trimestre do ano, que representará 67% da operada no mesmo trimestre de 2019.


Com isso, a receita projetada para estes três meses é aproximadamente 10% menor se comparada com o quarto trimestre de 2020.


A GOL espera encerrar o trimestre atual com R$ 1,9 bilhão em liquidez e R$ 14,3 bilhões em dívida líquida ajustada.