• Valemobi

Governo Central registra superávit primário de R$ 16,5 bi em abril

O Governo Central reportou superávit primário de R$ 16,492 bilhões em abril, o melhor resultado para abril desde 2010, quando chegou a R$ 23,257 bilhões, de acordo com os dados divulgados pela Secretaria do Tesouro Nacional nesta quinta-feira, 27.


Em abril de 2020, as contas do governo registraram perda de cerca de R$ 93 bilhões por conta da perda de arrecadação decorrente da primeira onda da Covid-19 e dos gastos emergenciais.

O superávit primário ocorre quando as receitas com tributos e impostos ultrapassam as despesas. Nessa conta, não se consideram os gastos do governo com pagamento de juros de dívida pública.

O saldo positivo é resultado do recebimento de dividendos de estatais e a devolução de valores do auxílio emergencial pagos indevidamente.


Com este resultado, superávit primário acumulado do primeiro quadrimestre somou R$ 40,974 bilhões, o melhor resultado para o período desde 2012, quando acumulou R$ 44,243 bilhões.


Enquanto isso, o Tesouro Nacional e o Banco Central obtiveram um superávit de R$ 118,2 bilhões, o segundo melhor resultado da série histórica, atrás somente do ano de 2008.


No acumulado de 12 meses, o resultado primário do governo central até abril foi um deficit de R$ 646 bilhões, que representa 7,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.


Já o deficit previdenciário — Regime Geral de Previdência Social (RGPS), Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) Civil e Pensões/Inativos Militares) — do mesmo período chegou a R$ 658,3 bilhões, significando 4,5% do PIB.