• Valemobi

IPO da OceanPact sai no piso da faixa indicativa e levanta R$ 1,22 bilhão

A oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da OceanPact, prestadora de serviços ambientais e de logística marinha, saiu a R$ 11,15 por papel, no piso da faixa estipulada pelos coordenadores da operação, que ia até R$ 13,85.


Com a precificação definida após o encerramento do procedimento de bookbuilding, o IPO movimentou cerca de R$ 1,22 bilhão. Desse total, R$ 920 milhões vão para o caixa da empresa, enquanto o restante equivale à tranche secundária, ou seja, quando os atuais acionistas vendem parte de suas fatias.


Segundo a OceanPact, os recursos provenientes da oferta primária serão utilizados para aquisição e customização de novas embarcações (70%) e aquisição de máquinas e equipamentos (30%).


As ações serão negociadas no Novo Mercado da B3 a partir de sexta-feira (12), sob o ticker OPCT3.


Os coordenadores da oferta foram Itaú BBA, Bradesco BBI e J.P. Morgan.


Sobre a OceanPact


Criada em 2007, a OceanPact é uma das principais prestadoras de serviços de suporte marítimo no Brasil. Segundo a empresa, oferece serviços para estudo, proteção, monitoramento e uso sustentável do mar, do litoral e dos recursos marinhos para clientes principalmente do setor de óleo e gás.


Com uma frota de 23 embarcações especializadas e serviços dedicados, a companhia atingiu uma receita líquida consolidada de R$ 640 milhões e Ebitda de R$ 167 milhões no período de 12 meses findo em 30 de setembro de 2020.