• Valemobi

Natura&Co reduz prejuízo para R$ 156,6 milhões no 1º tri, queda de 81%

A Natura&Co (NTCO3) registrou um prejuízo líquido de R$ 156,6 milhões no 1º trimestre do ano, o que representa uma queda de 81% frente ao prejuízo reportado no mesmo intervalo de 2020, de R$ 824,5 milhões.


Segundo a fabricante de cosméticos, dona das marcas Avon, Aesop e The Body Shop, o resultado foi impulsionado pelo crescimento da receita líquida, que avançou 25,8% no comparativo anual, para R$ 9,5 bilhões.


Em nota, a empresa informou que o indicador mostrou aumento em todos os segmentos:

  • Natura&Co América Latina: ↑ 24,6%

  • Avon International: ↑ 11,4%

  • The Body Shop: ↑ 47,7%

  • Aesop: ↑ 71,9%

“A alta foi impulsionada por seu modelo de negócios fortemente ancorado na relação direta com o consumidor e pelo contínuo crescimento de vendas online”, ressaltou.


E sobre as vendas online, elas representaram 12% do total no 1º trimestre, crescimento de 166% ante os três primeiros meses de 2020, com forte expansão em todas as marcas.


O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) também apresentou melhora no 1º trimestre de 2021. O indicador somou R$ 829,1 milhões, salto de 470,7% em relação ao mesmo período do ano passado, quando atingiu R$ 145,3 milhões. A margem subiu 6,9 pontos percentuais na mesma base comparativa, para 8,8%.


Em termos ajustados, excluindo os custos de transformação e os efeitos relacionados à aquisição da Avon International, o Ebitda da Natura&Co ficou em R$ 963,2 milhões, alta de 68,5% na comparação ano a ano.


Para mais dados referentes ao 1º trimestre de 2021, acesse a Lâmina de Empresa da Natura no TradeMap