• Valemobi

Iguatemi triplica lucro líquido do 1º tri, a R$ 39,8 milhões

A Iguatemi (IGTA3) divulgou nesta terça-feira, 04, seus resultados referentes ao primeiro trimestre e reportou lucro líquido de R$ 39,8 milhões, triplicando os R$ 12,4 milhões obtidos no mesmo período de 2020 (aumento de 219,9%).


A receita bruta do período registrou queda de 4,3% na comparação anual, para R$ 196,1 milhões.


O desempenho da receita foi influenciado principalmente pela queda nas Receitas de Locação Temporária e Estacionamento e pelos descontos concedidos ao longo do período em decorrência da pandemia do Covid-19.


A receita líquida trimestral somou R$ 169,4 milhões, alta de 8% sobre o ano anterior, quando atingiu R$ 156,7 milhões, impactada pela linearização de descontos.


O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês) chegou a R$ 101,4 milhões no trimestre, uma queda de 1,4% ante mesmo período de 2020.


Enquanto isso, a margem Ebitda subiu 15,6 pontos percentuais (p.p), para 59,9%.


O fluxo de caixa operacional (FFO) aumentou 55,7% em relação ao mesmo período de 2020, para R$ 76,9 milhões.


As vendas totais somaram R$ 1,88 bilhão, declínio de 28,4%. As vendas “mesmas áreas” (SAS) recuaram 28,4%. As vendas “mesmas lojas” (SSS) caíram 25,6%.


Os aluguéis “mesmas áreas” (SAR) diminuíram 12,8% e os aluguéis “mesmas lojas” (SSR), 4,2%.


A alavancagem, mensurada pela relação dívida líquida/Ebitda dos últimos doze meses, foi de 3,26x, queda de 0,06 contra o trimestre anterior e alta de 0,79 sobre mesmo período de 2020.