• Valemobi

Westwing protocola pedido de IPO à CVM

A loja de decoração online Westwing protocolou na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o prospecto preliminar para realizar sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) no mercado brasileiro.


De acordo com o documento, a operação contará com distribuição primária, quando os recursos levantados vão direto para o caixa da empresa, e secundária, quando os atuais acionistas vendem parte ou a totalidade de suas fatias na companhia.


Segundo a Westwing, o montante proveniente da tranche primária do IPO será destinado para acelerar o core business (negócio central) e aumentar o investimento em produtos de marca própria, além de tecnologia e logística.


Entre os acionistas vendedores estão o FIP Oikos, que detém atualmente 94,20% de participação, além de Carlos Andres Alfonso Mutschler Castillo e Eduardo Balbao Ribeiro de Oliveira.


Ainda não há informações oficiais sobre data de procedimento de bookbuilding ou quando as ações farão sua estreia na bolsa brasileira.


A oferta será coordenada por BTG Pactual, XP Investimentos, J.P. Morgan e Citi.


Sobre a Westwing


A companhia foi fundada em 2011 como subsidiária de uma multinacional da Alemanha com o mesmo nome.


Em 2018, os executivos aqui do Brasil assumiram o controle da companhia, junto com o fundo de private equity Axxon Group.


De acordo com a Westwing, a plataforma possui mais 8,8 milhões de usuários cadastrados e que no terceiro trimestre deste ano teve em média 728 mil visitantes únicos mensais.


O que é bookbuilding?


De um modo resumido, o bookbuilding é o processo em que o coordenador da oferta estuda e avalia, em conjunto com os investidores, como seria a demanda de seus ativos no mercado.

Dessa forma, a empresa que pretende abrir capital ou fazer novas ofertas deve saber qual a intenção de compra dos acionistas e chegar a um preço razoável para o IPO ou novas ofertas (follow on). Leia mais.

Posts recentes

Ver tudo