• Valemobi

CVM aprova lançamento de primeiro ETF de criptomoedas do Brasil

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou a negociação do primeiro fundo de índice (ETF) de criptomoedas do mundo na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), conforme informado nesta quarta-feira, 17, pela gestora Hashdex.


Denominado Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de Índice, o ETF estará listado na B3 para qualquer tipo de investidor, inclusive o pequeno investidor sob o ticker “HASH11”.


Segundo a carta enviada pela fintech aos cotistas, as cotas do Fundo serão distribuídas pela BTG Pactual, Itaú BBA e Genial Investimentos.


O Fundo terá por objetivo replicar a performance e investimentos do Nasdaq Crypto Index (NCI), índice de ativos desenvolvido pela Nasdaq em parceria com a Hashdex. Entretanto, diferentemente deste, o ETF brasileiro HASH11 terá o retorno em reais.


Vale destacar que, ao final de 2020, o índice já havia sido aprovado pela Bolsa de Valores de Bermudas (BSX), país conhecido por sua regulamentação amistosa com os criptoativos.


A captação mínima para viabilização da oferta do fundo de índice é de R$ 250 milhões, mas ainda sem limite de teto estipulado, segundo jornal.


A empresa informou que logo informará sobre mais detalhes, como o cronograma, as condições e os documentos aplicáveis à oferta.


Existirá inclusive um site para o Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de Índice, onde estarão escritos todos os dados e detalhes a respeito da oferta, que também será divulgado em breve.


Nos EUA, a aprovação de um ETF ao Bitcoin segue sendo rejeitada pela Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla em inglês), que se mantém resistente.


No Canadá, dois ETFs de Bitcoin já foram aprovados até o momento.