• Valemobi

Mais de 30 empresas perdem selo de bom pagador da Standard & Poor’s


Depois que a Standard & Poors (S&P) rebaixou a nota soberana do país, iniciou-se um “efeito dominó”. A agência de classificação de riscos rebaixou mais de 30 empresas, tirando o selo de bom pagador, inclusive dos Bancos Bradesco, Itaú, Santander, Safra, Citibank e os estatais Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES e o Banrisul, reduzindo a nota igualmente à do Brasil, de “BBB-” para “BB+”.

A justificativa da agência para a alteração das notas dos bancos, foi de que raramente notas de instituições financeiras são superiores à do rating soberano. Para a agência, o fato do Brasil ainda ter grande presença de bancos estatais no mercado, causa distorções no sistema, além de enfraquecer a competitividade.

Ainda reafirmou que se as condições econômicas permanecerem como estão, e a recessão continuar em 2016, a qualidade dos ativos dos bancos e lucros podem piorar ainda mais.

A Petrobras foi a mais atingida, com o rebaixamento de sua nota de crédito em dois níveis, a estatal também perdeu o grau de investimento, e ainda possui perspectiva negativa. Com a decisão, apenas uma agência das três maiores ainda atribui selo de bom pagador à companhia, a Fitch. As ações da Petrobrás estão negociando no pregão da bolsa nessa tarde de sexta-feira com queda superior a 4%.

A Vale, Embraer, BR Foods, Fibria, Gerdau, Natura, Telefônica e Aché não foram afetadas com o rebaixamento do rating soberano brasileiro.

Informações são da Folha de S.Paulo.

#StandardPoors #SP #RatingPetrobras #RatingBrasil #RatingEmpresas

Posts recentes

Ver tudo